confira-4-dicas-para-juntar-dinheiro-para-comprar-o-seu-imovel

Confira 4 dicas para juntar dinheiro para comprar o seu imóvel!

Você está começando a pensar em investir em um imóvel, mas ainda não sabe bem como juntar dinheiro para alcançar esse objetivo? Em um primeiro momento, pode parecer muito difícil conseguir economizar, em meio a tantas despesas e prioridades. Mas saiba que, se controlar bem o seu orçamento e traçar objetivos mais claros, verá que o sonho da casa própria não está tão distante.

Neste post, separamos 4 dicas essenciais para quem está planejando a compra do primeiro imóvel. Com elas, você poderá ter uma boa ideia de quando será possível adquirir uma casa ou apartamento, elaborando um planejamento financeiro e economizando o que for possível mensalmente para conquistar esse objetivo. Vamos lá?

1. Organizar o orçamento

Se você ainda não começou a controlar as suas finanças, saiba que esse deve ser o primeiro passo para a sua organização em busca da compra de um imóvel. Você pode usar anotações em um caderno, planilhas no computador ou, de um jeito mais moderno e prático, aplicativos para gestão financeira.

O importante é que você comece a anotar todo o dinheiro que entra e que sai da sua conta, especificando os gastos e, se possível, dividindo-os em categorias, como despesas fixas (aluguel, condomínio, mensalidade escolar etc.) e variáveis (lazer, viagens, alimentação etc.).

2. Reduzir despesas fixas e variáveis

Depois de anotar os gastos, será mais fácil descobrir quanto realmente sobra por mês e quais despesas poderão ser cortadas ou reduzidas. É hora de economizar, efetivamente. Um bom começo é analisar os custos fixos:

  • É possível reduzir o valor do aluguel (mudando-se para um lugar mais barato)?
  • Como diminuir a conta de energia?
  • Há como trocar os planos de internet, celular e TV a cabo por outros mais baratos?

Já as despesas variáveis podem ser mais fáceis de ser reduzidas. Um bom exemplo é a alimentação fora de casa. Nessa situação, você pode optar por preparar os alimentos e levar marmita ao trabalho, reduzir as saídas para tomar café, trocar a ida a bares e restaurantes por encontros com os amigos em sua residência, entre outras.

3. Evitar novas dívidas

Se você tinha contas a pagar, o ideal é quitá-las o quanto antes para que elas não se misturem com os gastos da compra do imóvel. Para isso, você pode tentar antecipar o pagamento de parcelas negociando as taxas de juros, por exemplo.

Depois da quitação desses débitos, é fundamental controlar os impulsos e não fazer novas dívidas. Lembre-se de que a aquisição do imóvel é um investimento importante e que terá custos altos, que deverão caber em seu orçamento. Além disso, no caso de financiamento imobiliário, você deverá estar com nome limpo.

4. Fazer investimentos

Se você conseguiu seguir todos os passos até aqui, então já sabe quanto poderá economizar mensalmente. Mas você não pode deixar o dinheiro parado: primeiro porque há o risco de gastá-lo e segundo porque o ideal é que ele renda até a hora da compra do imóvel.

Sabemos que a poupança nem sempre é a melhor opção, pois os juros estão baixos. Portanto, pense em conversar com alguém que possa assessorá-lo e indicar as melhores aplicações, de acordo com os valores de que dispõe e com o prazo da retirada do dinheiro investido.

Ao juntar dinheiro para seu primeiro imóvel, não deixe de pesquisar pelas alternativas para descobrir quanto vai gastar com a aquisição. Não se esqueça de que, além do preço do imóvel, você deverá considerar gastos com impostos, documentação, cartório, decoração, entre outros.

Gostou das nossas dicas? Siga nossas páginas nas redes sociais e fique por dentro dos nossos conteúdos. Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

banner e-bookPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *