Construir piscina: 4 dicas para não errar

O Brasil é um país tropical, de modo que tanto suas altas temperaturas quanto os efeitos causados por elas não são uma novidade para seu povo. Este calor, que perdura o ano inteiro, é como um convite para a realização de esportes e de atividades recreativas na água, um contexto que torna a prática de construir piscina bem difundida.

Embora boa parte dos brasileiros já tenham experimentado uma piscina, é comum que as dificuldades que envolvem a construção passem despercebidas a seus olhos. Infelizmente, esse erro pode causar uma série de problemas durante a obra.

Pensando neste problema, nós resolvemos criar este conteúdo com o conhecimento necessário para todas as pessoas que desejam construir uma piscina. Continue lendo o artigo e descubra 4 dicas incríveis para ter sucesso nesta tarefa!

1. Escolha o tipo mais adequado de piscina

Por mais óbvio que pareça, o primeiro passo a ser dado, para construir piscina, é escolher um modelo que de fato corresponda às necessidades de seus usuários. Neste momento, detalhes como a área de construção disponível e a quantidade de pessoas que devem utilizar a piscina com frequência são relevantes.

Além disso, é importante manter em mente os custos de construção. Via de regra, uma piscina mais convencional de 8x4m, com 1,40 de profundidade, costuma ter seu preço de edificação entre R$ 4 mil e R$ 8 mil.

Por fim, é válido ressaltar que o material que compõe a piscina tem grande influência sobre seu custo. Dentre os principais tipos de piscina disponíveis, podemos citar os seguintes:

  • piscinas de fibra de vidro;
  • piscinas de vinil;
  • piscinas de vidro.

2. Prepare a construção de acordo com o tipo de piscina escolhido

Uma vez que o tipo de piscina mais indicado é definido, o seguinte passo consiste em atender aos requisitos necessários para a construção. Estes requisitos tendem a mudar de acordo com o modelo escolhido.

A construção de uma piscina de concreto armado ou alvenaria, além da escavação, exige profissionais especializados neste tipo de obra. Uma piscina de fibra de vidro, por sua vez, já está pronta, de modo que será necessário contratar um profissional especializado apenas em sua instalação.

Por fim, um requisito comum para se construir piscina, independente do modelo, é a presença de um especialista, responsável pelo projeto, e de licenças que devem ser previamente emitidas pela prefeitura ou companhia de saneamento.

3. Considere o ambiente em que a obra será feita

Além do espaço, já mencionado neste artigo, é importante que a pessoa, que deseja construir uma piscina, verifique a qualidade do solo antes de iniciar a obra. Isso ocorre porque alguns tipos de solo, como o de áreas próximas a manguezais, podem encarecer e atrasar a construção.

Dependendo da situação, a implementação de medidas alternativas, como a construção de decks suspensos, pode ser a melhor opção.

4. Não deixe de lado o paisagismo

Por fim, é importante ressaltar que a construção de uma piscina, quando bem-feita, valoriza o imóvel. Por esse motivo é interessante que a obra seja vista como um investimento, e não como um custo.

Neste contexto, optar por um projeto paisagístico mais elaborado, que realce a beleza ambiente, além de tornar a área da piscina ainda mais bonita e relaxante, pode elevar o preço do imóvel, contribuindo para sua valorização.

Se levarmos em consideração o grande número de requisitos para que a construção de uma piscina seja feita corretamente, é possível notar que uma pessoa, sem a devida qualificação, poderia cometer uma série de erros, gerando problemas e prejuízos.

Portanto, é fundamental que os responsáveis, tanto pela obra quanto pelo projeto, tenham a devida capacitação e experiência.

Agora que você entende quais cuidados tomar para construir piscina, gostaria de ter acesso a mais informações úteis para seu dia a dia? Assine nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo relevante!  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *